O que você precisa saber sobre Vibrador Anal: como escolher, como usar e como higienizar

Existem vibradores específicos para estimulação anal, isso mesmo não pode sair enfiando qualquer coisa no cú, e por isso vamos mostrar aqui tudo que você precisa saber para usar e também como escolher o próximo vibrador anal.

Hoje eu estou particularmente animada, vamos falar sobre vibrador anal e tudo o que você precisa saber pra PARAR de ficar enfiando qualquer coisa no cool.

 

Gente, é sério, eu fico abismada cada vez que vejo notícias como: 12 objetos que já foram encontrados no reto. É desodorante, garrafa, bola, lâmpada e até o coitado do Buzz Lightyear, coitado. Quando ele disse “ao infinito e além”, com certeza nunca imaginou que iria tão longe.

 

Mas sabem o motivo de tudo isso? O prazer anal é REAL e todo mundo tem que aceitar isso. Eu nem quero entrar em detalhes sobre os tabus relacionados à essa prática, porque se você está aqui no blog, eu espero que não faça parte desse povo que ainda não saiu da caixinha.

 

O que sabemos, é que o ânus é sim uma parte erógena que dá muito prazer, senão não teria gente enfiando tudo quanto é coisa nele. E por isso, pro sexo anal ser ainda melhor, diferente, divertido e gostoso pra car@(*&¨$, como ele tem que ser, vou falar sobre os vibradores anais, como usar, como escolher, e outras dicas que só eu te dou! 🤭

 

Bora explorar tudo quanto é zonas de prazer que seu corpinho tem, amigx!

 

O que é um vibrador anal?

 

O vibrador anal é um acessório especificamente projetado para o prazer do ânus, seja para quem tem vulva ou para quem tem pênis, baste ter um cool, e como dizem… isso todo mundo tem!

 

Ele é mais conhecido como plug anal, pois a maioria dos modelos tem um formato de plug, mas há outros modelos específicos para essa parte do corpo.

 

Mas não vá colocando qualquer coisa aí atrás não, apesar de serem incontáveis vezes mais seguros do que um objeto qualquer, ainda sim, os vibradores anais têm características que asseguram a segurança de uso, como bases, materiais, higienização e etc, que vamos detalhar abaixo

 

Material

 

Isso é muito importante! Os mais seguros são feitos de silicone médico, metal e vidro.

 

E mesmo sendo feito de silicone, o uso da camisinha é importante, já que para uma esterilização completa é necessária e vibradores não podem ser 100% esterilizados, pois têm componentes eletrônicos e você não vai querer estragar seu brinquedinho, né?!

 

Fuja de materiais muito moles como jelly e também aqueles que tem silicone com outras misturas. “Ai, que frescura.” Não, não é!

 

Isso porque esses materiais são porosos e acumulam sujeira mesmo que usados com camisinha, pois podem acumular sujeiras de contato com as mãos e o ambiente, além de pegarem cheiro e cor rápido a ponto de você precisar jogar no lixo depois de pouco tempo de uso.

 

 

Então, não ponha a saúde do 👌 em risco e use vibradores anais que são feitos só de silicone puro.

 

Base

 

Um vibrador anal PRE-CI-SA ter uma base. Ponto final.

 

Por motivos óbvios, ou seja, para que ele não entre no ânus sem hora pra voltar! Diferente da vagina, que o útero limita, no ânus há vários metros de intestino e se algo entrar lá, só vai sair com procedimento cirúrgico, na maca de um hospital e ainda periga de você virar notícia no jornal local.

 

Te juro, vai ser um pesadelo, portanto, vibrador anal com base sempre!

 

Tipos de vibrador anal

 

Os mais comuns são os que tem formato de plug, mas tem também em formato de pênis, mas as funções são várias:

 

  • os que inflam – Saca aqueles aparelhos de encher bexiga? É nessa pegada, mas você vai por no ânus e o plug é controlado por uma espécie de “bomba” que vai inflando lá dentro. O ânus dilata e uma futura penetração pode até ser mais fácil.

 

  • que têm bolinhas rotatórias (rimming) – essas bolinhas estão localizadas próximas à base e giram em volta do brinquedo. Elas encostam e estimulam um dos nervos mais sensíveis do ânus, além de outras zonas que nos dão prazer. Orgasmo pouco é bobagem!;

 

  • que vibram – os mais comuns e por mais “simples” que pareçam, fazem mágicas. Eles podem vibrar só na ponta, na base, ou inteiro, seu cu que sabe. Gosta só de uma dedada, um carinho na borda ou o negócio inteiro dentro de você? Escolhe aí!

 

  • que giram – esses vibradores anais giram na ponta e são sensacionais pra uma experiência de prazer em 360 graus. Eu sei que parece meio estranho, mas é uma sensação que a gente não costuma ter em qualquer penetração, e descobrindo esse movimento de rotação, é capaz de você sentir falta de um pênis ou um dedo girando em você depois. O famoso anal giratório tá aí, kkk.

 

  • que sobem e descem – já esses aqui, sobem e descem. É como um movimento de penetração mesmo. Eles ficam um pouco mais encolhidos e esticam, e ficam fazendo esse movimento de subir e descer. Penetração anal tecnológica, é bom demais, você nem precisa se esforçar muito!

 

  • que dão choque – sim, eles existem. Os plugs que dão choque não é pra qualquer um, tem que ser bem ousado e curtir uma dorzinha mais do que o normal, mas a gente sabe, que tem um grupo bem grande de pessoas que curtem esse tipo de coisa. Alô BDSM! Mais forte ou mais fraquinho, é só apertar e controlar pelo botão e pronto, choque no cu e gritaria.

 

  • que movimentam em vai e vem – eles vêm com um massageador de próstata, com dois motores que além de massageá-las, massageiam também o períneo (aquela parte entre o ânus e a região íntima), ou seja, esse vibrador anal estimula todas as zonas dessa região e não tem como dar errado, o orgasmo vem bem gostosinho.

 

  • os que dilatam, eu falo um pouco mais sobre ele aqui.

 

E além dessas funções, podem ter tipos de controles diferentes como o remoto ou por aplicativo. Você escolhe qual vai ser mais prático pra você enquanto estiver usando.

 

Nada mais chato do que estar naqueeela empolgação e ter que ficar desvendando como o brinquedo funciona, parar pra procurar o manual ou querer que ele fique mais intenso e não saber como manusear, daí só piora tudo e etc.

 

Antes de usar, deixe o controle ou o celular por perto e vá gozar!

 

Qual a diferença entre um vibrador comum e um estimulador de próstata?

 

Eles têm a mesma função, porém a ponta tem uma curvatura para melhor estímulo da próstata (citar texto de como encontrar a próstata, Já mando o link)

 

Como escolher o vibrador anal perfeito?

Vamos por partes:

  1. O tamanho é documento

Isso é muito pessoal, os acostumadinhes, querem encarar logo o grandão e eu não vou julgar por isso!

 

Quando a gente gosta muito e já está acostumado, é até bem legal variar os tamanhos pra descobrir qual gostamos mais e qual dá mais tesão ao invés de tensão.

 

Mas o óbvio e mais seguro é começar pelos menores e recarregáveis pois não são movidos a pilha, e sim, a bateria. E falando nisso, se você é iniciante, eu indico muito o Anal Training, que nada mais é do que um treinamento anal.

 

E perdão pelo clichê, mas com ele, e com as dicas de hoje, o sexo anal não vai ser o mesmo, eu prometo.

 

Enfim, tem pra todos os gostos e ânus, é só escolher o tamanho perfeito. E aproveita, porque é só com os vibradores que você tem essa chance!

 

  1. A função: diga o que fazes, e te direi se te quero

 

Essa parte também é bem democrática, escolha o vibrador anal que tem a função que você mais gosta, de todas as que a gente falou lá em cima.

 

Tem gente que nem imaginava que alguns sentem prazer ao sentir choque, então, se imagina usando cada um deles e veja qual o seu cool piscou mais e plim, é esse!

 

Pra quem já pratica o sexo anal, é mais fácil perceber o que mais agrada: grande, pequeno, com estimulação no períneo, que gira, que vibra etc.

 

Prazer é descobrimento, não é porque você teve uma ou outra experiência ruim dando aí atrás, que todas vão ser ruins. Às vezes, você só não descobriu (ainda) o jeito que gosta mais.

 

Uma dica pra conhecer as preferências e até os limites, é nossa amiga que nunca nos abandona: masturbação. Clica aí, tem dicas preciosas pra masturbação anal.

 

Para iniciantes, eu indico o rimming e vibradores que não ousam muito. Tem que começar do começo, senão, a chance de não curtir é maior.

 

  1. O modo de controle

 

Para quem vai usar com na parceria, tanto faz a forma de controle, porque será fácil de trocar os níveis de vibração ou outras funções.

 

Para quem for usar sozinho, indico o de controle remoto, por ser mais fácil trocar a função de vibração.

 

E o de aplicativo, para jogos em público ou casais que moram distante, pois pode ser usado pela webcam.

Como usar o vibrador anal?

  1. Higienize para não dar m3rda, literalmente

 

Lave antes e depois do uso, com água e sabonete comum. Não é necessário usar um sabonete especial, então não tem desculpa! Depois, seque bem com uma toalha limpa.

 

Pra guardar, guarde em um local apropriado (LIMPO, acho que nem preciso dizer, né?). Não sei se é daquelas pessoas que esconde seus brinquedos, mas por mim, você pode botar eles onde quiser, desde que seja em local limpo.

 

 

  1. Eu me excito, tu te excitas

 

Você ou a pessoa precisa estar beeeeeeeeemmmmmmm excitada.

 

Leia essa frase até você entender de verdade, e aí, vá para o próximo passo. Pênis e b*ceta se lubrificam naturalmente quando estamos excitados, mas até no sexo vaginal às vezes usamos uns lubrificantes topíssimos para dar aquela ajudada pra penetração ficar mais gostosa.

 

O ânus não lubrifica, ele pode estar piscando, saindo faísca e até soltando fogos de tanta excitação, mas ele não vai ficar molhadinho. Agora imagina se não estiver nem excitado?! Vai dar uma experiência ruim e até traumatizante.

 

Por isso, excitação é fundamental, e convenhamos, em qualquer tipo de sexo, né?

 

Ah, aproveite e leia os 5 erros que tornam o sexo anal dolorido. Não relaxar é um deles 👀.

 

  1. Passe lubrificante

 

Mesmo estando bem excitade, não há ânus que magicamente, vai se lubrificar sozinho, então, pro seu prazer ou da parceira, nunca pule esse passo.

 

Mas não use com géis de função, já que a vibração vai fazer a região ficar mais sensível e o gel pode esquentar ainda mais e ser um pouco desconfortável.

 

Use o lub normal e deixe os com função pra outra hora, porque eles também são foda! Aproveite e conheça alguns diferentões aqui, tem até um específico pra sexo anal: Géis eróticos e veganos: conheça os produtos da Santo Cosméticos.

 

Ah, e reaplique se for necessário.

 

  1. Comece com os estímulos

 

Até o sexo anal precisa ter preliminar, não tem escapatória.

 

Comece estimulando ao redor do ânus, isso vai fazer com que a região relaxe.

 

Os brinquedos são anatômicos, o que quer dizer que têm a ponta menor e vai aumentando, o que facilita a penetração.

 

Comece na função mais fraca, se sentir que você ou a parceria quer mais, vá aumentando. Enquanto isso, pode estimular outras partes do corpo simultaneamente. Isso aumenta a excitação, o relaxamento e o conforto, é uma delícia.

 

Tô fora de pensar que sexo anal é aquela coisa horrenda, dolorosa e cheia de tabu desnecessário, ele pode (e deve) se gostoso, prazeroso e te fazer gozar, seja só ou acompanhado.

 

E também não é só com pênis não! Agora você sabe que tem muita coisa que substitui isso aí, dá uma olhada na nossa loja e veja uma seção de produtinhos especialmente pro sexo anal.

 

Vai ser cada dia uma desculpa diferente pra dar o cuzinho. E se ficou com alguma dúvida, nos segue nas redes sociais que estão aqui embaixo, eu vou adorar conversar e saber tuuuudo. Só vai ficar entre a gente!

Acompanhe a gente nas redes sociais instagram e facebook. Fique por dentro das novidades!

Gostou? Então compartilhe esse conteúdo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos em Destaque
Tags
Categorias em Destaque
Anal
Relacionamentos
BDSM
Boquete
Saúde da Vulva
Saúde do Pênis
Fique Conectado
Shopping cart

Sign in

No account yet?

Shop
0 Wishlist
0 items Cart
My account