Chicotada de Prazer

Chicote é o objeto para popular do mundo BDSM e é vendido em todo e qualquer Sex Shop e conhecido de qualquer pessoa que tem vida sexual ativa.

BDSM virou assunto de revistas, blogs, filmes e até conversas entre amigos. E, quando pensamos nisso, o chicotinho é marca registrada para “entrar com tudo” nesse universo.

Antes de usar qualquer tipo de brinquedo sexual ou embarcar em uma fantasia sexual, peça sempre o consentimento de seu parceiro (a) e converse abertamente sobre o assunto. É possível encontrar chicotes de diferentes formatos, tamanhos e níveis de rigidez para diferentes brincadeiras. Apesar de um dos intuitos do chicote seja causar dor, é sempre preciso tomar cuidado para evitar ferimentos mais sérios. Use-o sempre com responsabilidade.

Então, comece com modelos mais simples, como os de faixas múltiplas ou chicotes equestres rígidos. Os chicotes de faixa única são muito mais difíceis de manusear e potencialmente mais perigosos, se atente também ao número de cerdas, quanto mais tiver mais forte é o impacto, então tome cuidado e pratique antes de utilizá-lo.

Vou citar três tipos de chicotes para vocês escolherem o que mais lhes atrai:

Chicote Flogger: cabo curto e diversas fitas. Costuma ser o mais vendido nas sex shops.

Chicote de montar: longa haste com cabo e a ponta por norma tem um pedaço de couro. É uma das ferramentas padrão em práticas BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo).

Chicote rabo de gato: entrançados e muitas das vezes com nós nas pontas, sendo o hardcore de práticas BDSM.

Acompanhe a gente nas redes sociais instagram e facebook. Fique por dentro das novidades!

Gostou? Então compartilhe esse conteúdo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos em Destaque
Tags
Categorias em Destaque
Anal
Relacionamentos
BDSM
Boquete
Saúde da Vulva
Saúde do Pênis
Fique Conectado
Carrinho

Entrar

Ainda não tem uma conta?

Loja
0 Lista de desejos
0 items Carrinho
Minha conta